APOIO:

APOIO:
EMPRESAS AMIGAS QUE APOIAM O EVENTO DAS PERSONALIDADES DO EUSÉBIO - 2015

TV Eusébio a Tv que é a sua Cara!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

AS ÚLTIMAS DA TV EUSÉBIO (19/10)

By RÉGIS OLIVEIRA

Em Aquiraz Água custa 2 centavos e meio o litro para quem já não tem muito.



São 400 Litros por 10 reais e deve ser reservada com dois dias de antecedência.


O abastecimento precário nas comunidades de Área Verde e Camará, localizadas no município de Aquiraz, é tão antigo que os moradores já perderam a esperança de que um dia o problema será solucionado. Os chafarizes estão lá, mas a água é salobra, imprópria para consumo humano e animal. O cenário de descaso obriga a população a comprar água para sobreviver, gastando o dinheiro que poderia ser destinado à comida.


Todos os dias, carroceiros comercializam água encomendada por pessoas de duas comunidades de Aquiraz que dispõem apenas de água salobra .

Diariamente, nessas localidades, é possível ver dezenas de carroceiros vendendo água. Eles, que apuram até R$ 40 por dia, buscam o recurso nos chafarizes de Telha, comunidade situada a cerca de três quilômetros. A "carroçada d´água", como é chamada pelos moradores, custa R$ 10. São 400 litros, quatro tambores de cem.

O comércio d´água em Aquiraz é tão organizado que, em um dos chafarizes de Telha, das 6 às 11 horas, só os carroceiros podem usufruir do equipamento. Somente depois desse horário é que as outras pessoas podem se beneficiar. Outro, por exemplo, fica disponível para a população no período da manhã e, aos carroceiros, das14 às 18h. Cada um dos chafarizes possui uma espécie de "dono", que regula os horários de abastecimento.

"A água é regrada, não é toda hora que podemos pegar. Muitos clientes têm que pedir com dois dias de antecedência. A fila é grande, porque a maioria não tem como se descolar até os lugares que têm água", relata Francisco Severino da Silva, de 64 anos, que trabalha como carroceiro há mais de 15 anos. Francisco Severino sai de Água Verde, onde mora, até Telha quatro vezes por dia para buscar água. No vai e vem da carroça, puxada por um burro, apura R$ 40 por dia.

Um de seus clientes é o comerciante José Abreu Maciel, 50. Pelo fato de possuir uma cacimba em sua residência, não comprava água com frequência. Mas, neste ano, devido à seca que atinge o Ceará, teve de optar pelas "carroçadas", já que as águas salgadas dos chafarizes de Área Verde "mata até sapo", como gosta de dizer quem vive naquela comunidade.

Promessas

"Á água só serve para lavar roupa", conta José Abreu Maciel, dizendo que a solução para o problema sempre é apresentada pelos candidatos a prefeito e vereador em período de eleição. Mas, quando estão no poder, de acordo com a população, os gestores públicos esquecem das promessas. "A gente fica esperando pela boa vontade deles, mas já estamos descrentes", reclama.

A dona de casa Leiliane Soares de Sousa, de 15 anos, informa que vive numa família de baixa renda. Porém, mesmo com as dificuldades financeiras, é preciso separar o dinheiro da água, que poderia ser de graça.

Moradores que não quiseram se identificar dizem que, muitas vezes, já foi pedida à atual e antigas gestões a compra de dessalinizadores. Eles denunciam que o abastecimento de qualidade não chega porque há interesses em manter esse comércio.

Em nota, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) informa que a concessão do município detida pelo órgão diz respeito à zona urbana, sendo que essas comunidades citadas estão situadas em área rural.

A Companhia orienta que os moradores podem se organizar e pleitear para serem atendidos pelo Projeto São José, do Governo do Estado, que contempla as áreas rurais. Conforme a Cagece, a solicitação de estudo de viabilidade pode ser encaminhada por ofício até Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra) ou a Cagece, em Aquiraz.

A reportagem tentou contato com a Prefeitura Municipal de Aquiraz para saber se existe projeto destinado a solucionar o impasse, mas, ninguém atendeu aos telefonemas.
Fonte: Dn.
   *EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS MARCA DIA
MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO NO EUSÉBIO

O Dia Mundial da Alimentação foi comemorado no Eusébio com uma exposição de produtos alimentares com o tema “Eusébio em Ação para garantir uma Boa Alimentação”. O evento, deliberado pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), foi realizado na Praça 23 de junho.
Na atividade foram apresentados produtos alimentícios agrícolas, artesanais e industrializados produzidos no próprio município, valorizando assim a produção local e a cultura alimentar. A presidente do Consea, Elissandra Ribeiro Oliveira dos Santos, disse que a atividade atingiu seus objetivos de divulgar o que é produzido dentro do próprio município e de trabalhar a conscientização da comunidade sobre a importância da boa alimentação.
Presente ao evento, a secretária de Ação Social, Elêusis Gonçalves, destacou a importância das ações realizadas pela Prefeitura Municipal, visando a garantia da Segurança Alimentar e Nutricional tanto nas escolas municipais, como junto as famílias carentes.
O prefeito Acilon Gonçalves (PSB) destaca que o município já vem realizando ações voltadas para a segurança alimentar da população através de projetos como o Hidroponia Social, o programa de Renda Mínima, que permite que os beneficiários utilizem 60% do que recebem do programa na compra de alimentos produzidos e comercializados dentro do próprio município e o programa de Cestas Básicas direcionado para famílias carentes e pacientes com necessidades nutricionais especiais.

* CHICO DO POSTO E SEU JABUTI

Obra de pavimentação do km 19, na rua Neusa de Freitas de Sá prometido pelo Chico do Posto e o Deputado Federal Artur Bruno, juntamente com o prefeito Acilon. A obra foi concluída neste dia 15/10/2012.  Parabéns mais uma vez a comunidade do Jabuti! O Valor da obra R$ 142.000,00

Atenciosamente Chico do Posto (mais uma promessa cumprida).
 
 

5 comentários:

  1. É importante frizar que no EUZEBIO tambem tem bairros que é a falta de agua é GRANDE!!! COMO SEMPRE AS FALHAS DO DR ACILON!!!

    ResponderExcluir

  2. Esse promete e faz! Mais uma vez eu repito Chico do posto nao perdeu! quem perdeu foi a comunidade do Jabuti e Eusebio!. Parabéns chico, independente calunias e cumplor contra voce! voce nao deixou de cumprir com sua palavra!




    ResponderExcluir
  3. É isso aí chico do posto, mesmo sem ser vereador não baixa a cabeça e segue em frente buscando melhorias pro nosso municipio.

    ResponderExcluir
  4. O problema da falta de água também é um caso sério e antigo no bairro Jacundá em Aquiraz, sou moradora do bairro há 40 anos e mesmo com tantas promessas em períodos eleitorais NUNCA solucionaram esse problema que considero tão sério, visto que ÁGUA é essencial à sobrevivencia humana. Uma vergonha e desrespeito com a população!!!!

    ResponderExcluir
  5. NOIS MORADORES DO JABUTI KM 19 ESTAMOS BEBENDO AGUA DE LAGOAS QUE OS CARROS PIPAS TRAZEM E JOGAM DENTRO DE UMA CAIXA DE AGUA QUE FICA DENTRO DA ESCOLA MARIO SALES E ESSA AGUA DAS LAGOAS VAO DIRETO PARA AS TORNEIRAS DOS MORADORES DESSE BAIRRO OU SEJA ALUNOS, CRIANCAS, IDOSOS, E TODA A POPULACAO DO JABUTI KM 19 ESTAMOS BEBENDO AGUA DAS LAGOAS POIS O CHAFARIZ FOI DESATIVADO E AQUI NAO EXISTE CAGECE. ISSO E UMA TREMENDA FALTA DE RESPEITO COM A POPULACAO...

    ResponderExcluir