APOIO:

APOIO:
EMPRESAS AMIGAS QUE APOIAM O EVENTO DAS PERSONALIDADES DO EUSÉBIO - 2015

TV Eusébio a Tv que é a sua Cara!

terça-feira, 12 de junho de 2012

EUSÉBIO DÁ EXEMPLO AO PAÍS DE COMO AFASTAR JOVENS DAS DROGAS

Eusébio dá exemplo ao País de como afastar jovens das drogas



Contrariando o cenário do avanço de drogas no País, Eusébio recebe do Ministério da Justiça um prêmio pela prevenção"Quando nos procuram é porque já estão no fundo do poço, usando drogas todos os dias, na beira do suicídio ou ameaçados de morte porque estão devendo aos traficantes".

As palavras são fortes, mas revelam, sem maquiagem, o que acontece quando usuários de drogas - ou seus familiares - buscam apoio para tentar sair do inferno causado pelas drogas.

A declaração que deu início a esta Reportagem é da assistente social Micheline Vieira Said Bravo, que, desde 2009, coordena a Assessoria Especial de Políticas Sobre Drogas no Município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. O longo esforço que aquele órgão da Prefeitura do Eusébio vem fazendo para tirar do vício jovens e adolescente não tem sido em vão. Pelo contrário.

Diploma
Os resultados do trabalho de prevenção às drogas, tratamento dos dependentes químicos e, depois de curados, a reinserção deles na sociedade, têm sido eficazes, e, por conta disso, renderam ao órgão o reconhecimento do Governo Federal, através do Ministério da Justiça (MJ).

O Município recebeu, recentemente, sem alardes, e só agora é noticiado pelo Diário do Nordeste, o Diploma do Mérito Pela Valorização da Vida, emitido pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad). Poucos Municípios brasileiros já foram contemplados com o referido diploma e, no Ceará, Eusébio é o único até hoje.

Mas para chegar a tais resultados o caminho tem sido longo e persistente. No cenário brasileiro em que o avanço do consumo de drogas já foi reconhecido como endemia, o trabalho no Eusébio merece ser enaltecido e transformado em exemplo para as demais cidades brasileiras.

Desde a criação do órgão, há três anos, passaram por tratamento, acompanhamento e reinserção no meio social, 317 dependentes, com idades que variam dos 19 aos 35 anos. A maioria chegou à Assessoria pelos próprios pés, buscando ajuda para sair do "fundo do poço", como ressalta a assessora.

Micheline informa que, na maioria dos casos, a internação é voluntária. Mas, já houve episódios em que foi necessária a internação compulsória, isto é, forçada, com autorização judicial. "São casos extremos, e acontece quando o dependente está colocando em risco não apenas a vida dele, mas a de terceiros, geralmente, a de seus familiares".

Ela lembra do caso em que o próprio órgão encaminhou ofício ao juiz da Comarca do Eusébio solicitando a imediata internação do jovem drogado. "Do contrário, certamente, as consequências seriam terríveis", lembra Micheline. "A família nos ligou, clamando por ajuda. Ele estava tentando o suicídio. Tivemos que agir rapidamente. Acionamos a Guarda Municipal. Ele foi contido, levado imediatamente para o Hospital Mental de Messejana, onde passou 15 dias no período de desintoxicação. Só depois disso foi encaminhado por nós para uma das comunidades terapêuticas com as quais temos convênio", relembra.

A assessora ressalta que a política de atendimento aos usuários não termina quando ele recebe alta. A partir daí, tem início a segunda etapa de acompanhamento multidisciplinar, que envolve psicopedagogo, psiquiatra, assistente social e técnico em dependência química. A porta, então, se abre para a reinserção social longe das drogas.

Terapia, trabalho e reinserção
A assessora de Políticas Sobre Drogas do Eusébio, Micheline Said Bravo, afirma que os jovens só procuram ajuda quando estão "no fundo do poço". Ela exibe, orgulhosa, o diploma que o órgão recebeu do Ministério da Justiça fotos: Fabiane de Paula

Paulo César Feitosa, procurador do Município, afirma que o problema das drogas em todo o País não pode mais ser ignorado por nenhum setor da sociedade civil

O acolhimento aos dependentes químicos no Eusébio, segundo Micheline Said Bravo, não termina quando é concluído o tratamento terapêutico. "Quando começa a etapa de reinserção social eles passam a ser acompanhados durante mais seis meses. Neste período, recebem uma bolsa mensal de R$ 465,00 e trabalham durante quatro horas por semana em projetos sociais no Município. São acompanhados por uma equipe multidisciplinar e, depois disso, encaminhados ao mercado de trabalho".

Mas, conforme a assistente social, há casos em que, após o tratamento, alguns usuários voltam a consumir drogas. "E quando se acham novamente à beira da morte ou em situação de alto risco, retornam à Assessoria em busca de ajuda outra vez. Então, recomeçamos todas as etapas do tratamento", completa.

"O Município paga o tratamento. As família dos dependentes também são assistidas. Não é fácil tratar o problema e, por conta disso, todos os anos realizamos uma campanha de prevenção às drogas, envolvendo diversos órgãos como a Guarda Municipal, os conselhos Tutelar, de Política Sobre Drogas, de Assistência Social e o da Criança e do Adolescente, as secretarias de Segurança Pública, Ação Social, Saúde e Educação, além de todas as 36 escolas municipais".

Referência
Para o procurador do Eusébio, advogado Paulo César Feitosa Arrais, o sucesso do Município e o seu devido reconhecimento por parte do Ministério da Justiça, na prevenção e combate às drogas, se devem a duas iniciativas inéditas entre as prefeituras no Ceará; a criação da Secretaria Municipal da Segurança Pública e a instalação da Assessoria de Políticas Sobre Drogas. "Combater as drogas é dever de todos nós e prescinde de vontade política dos governantes", assinala.

Feitosa afirma ainda que, "a questão do envolvimento da juventude no tráfico e consumo de entorpecentes chegou a níveis tão alarmantes que não pode mais ser ignorado por nenhum setor ou instituição da sociedade civil brasileira. A violência e a criminalidade são geradas e alimentadas pelo tráfico, provocando o grande problema da dependência química de seus usuários. Isso afeta diretamente a todas as pessoas que estão ao redor dos dependentes, provoca o abarrotamento das prisões e dos cemitérios por jovens marginalizados que foram recrutados pelo narcotráfico. Nenhum setor da nossa sociedade pode mais ignorá-lo", adverte o procurador.

Feitosa ressalta a sensibilidade que teve o prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, em criar os dois órgãos municipais que atuam diretamente na prevenção e repressão ao tráfico de drogas, além da recuperação terapêutica dos usuários.

Reconhecimento
O trabalho desenvolvido na recuperação dos dependentes químicos no Eusébio também teve o reconhecimento do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco José Bezerra Rodrigues. "Fiquei muito feliz em conhecer este trabalho que, certamente, trará frutos positivos para os jovens, para suas famílias e para o próprio Município", alertou.

Secretário ressalta ação da Guarda Municipal
O secretário municipal de Segurança Pública do Eusébio, delegado da Polícia Civil aposentado Lauro Leite, afirma que a Guarda Municipal tem tido um papel importante no trabalho de prevenção e repressão ao consumo e tráfico de drogas naquele Município metropolitano. Diariamente, as patrulhas da Guarda fazem a proteção das 36 escolas, e até os ônibus que realizam o transporte escolar, entre a sede Municipal e os distritos, trafegam sob escolta. Os alunos cumprem horário integral, de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 17 horas.

Sacudido durante, pelo menos, dois anos, pela violência espalhada por uma quadrilha de assaltantes chefiada pelo assaltante Vítor Antônio da Silva Oliveira, o ´Salsicha´, o Município passou um bom tempo nas manchetes policiais. Foi necessário o trabalho de uma força-tarefa composta pela Guarda Municipal, polícias Civil e Militar, Ministério Público, Justiça e Secretaria da Segurança Pública para dar um basta nos crimes do bando. ´Salsicha´ e seus comparsas acabaram mortos em confronto com a Polícia Militar. O clima de medo foi, então, dissipado.

Treinamento
Para fazer frente ao tráfico, segundo Lauro Leite, vêm sendo feitos constantes treinamentos na Guarda, através de convênios com órgãos estaduais e federais, como a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).


FONTE: DN.

2 comentários:

  1. EXEMPLO DE COMO AFASTAR OS JOVENS DAS DROGAS

    MUITO SURPRESA DE VER QUE ESSE EXEMPLO NINGUÉM TENHA SE MANIFESTADO RECONHECENDO O TRABALHO MICHELINE VIEIRA REVELANDO FATOS DE JOVENS QUE SE PERDERAM NO MUNDO DAS DROGAS.
    É LAMENTAVEL QUE AS PESSOAS FAÇAM COMENTARIOS DE CRITICA, INSINUAÇÕES, BRIGAS POLITICAS NAO DÊ OLHOS PARA UM MOMENTO DE LEITURA SOBRE O ASSUNTO DE JOVENS COM RELAÇÃO A DROGAS. É DIFICIL O ASSUNTO, A SOLUÇÃO MAIS COMPLICADA AINDA, MAS ACHO QUE OS ANONIMOS, OS ASSINATES, PRESIDENTES E VEREADORES DEVERIAM ACOLHER MELHOR ESSE ASSUNTO. EU MESMA VIVI, ASSISTI E SOBREVIVI COM PESSOAS ADOLECENTES QUE VIVEM NO MUNDO DAS DROGAS E SEI O QUANTO É DIFICIL PARA AS FAMILIAS, PARA OS JOVENS E PARA AS PESSOAS QUE TRATAM E CUIDAM DO ASSUNTO. É UM MOMENTO DE DESESPERO, PERCA, FALTA DE CONTROLE E ACIMA DE TD, UM MOMENTO VAZIO ONDE A SOCIEDADE INFELIZMENTE NAO TRATA COM CARINHO.
    ACREDITO QUE FAMILIA NENHUMA QUER O PIOR PARA OS SEUS, ASSIM COMO TBEM ACREDITO QUE TODO POLITICO QUER SEMPRE O MELHOR PARA SI E OS SEUS, POR ISSO PEÇO QUE A TV EUSEBIO TRATE COM CARINHO ESSE ASSUNTO, QUE A TV EUSEBIO DIVULGUE MAIS A RESPEITO, QUE A TV EUSEBIO ABRA ESPAÇO PARA RELATOS, DEPOIMENTOS DE ANONIMOS, ASSINATES, PREFEITOS, VEREADORES, EMPRESARIOS E A PROPRIA IMPRESSA. GENTE É UM MUNDO TERRIVEL ESSE DAS DROGAS, É UM CAMINHO DE IDA QUE POUCOS TEM A VOLTA DE SOBREVIVENCIA, A CREDIBILIDADE FALHA, A RECUPERAÇÃO VEM COM RECAIDAS, POUCOS TEM A OPORTUNIDADE, TALVEZ NUNCA,POUCA PROVÁVEL.
    PEÇO AOS ELEITORES, AOS VEREADORES, PREFEITOS, FUTUROS PRE CANDIDATOS, TV EUSEBIO, NAO DISTRIBUAM PREMIOS, CESTAS BASICAS PARA ALIMENTAR PESSOAS MALDOSAS QUE SE APROVEITAM DO MOMENTO DE ELEIÇÃO PARA GANHAR O QUE RÁPIDO ACABAM, APROVEITEM O MOMENTO PARA REVERTER TD ISSO EM BENEFICIO DE JOVENS E FAMILIAS DIRETO OU INDIRETAMENTE QUE VIVEM NOS MUNDO DAS DROGAS. (tves)

    ResponderExcluir
  2. Vale ressaltar o trabalho da Micheline, enquanto enquanto coodenadora da Assessoria de Políticas sobre Drogas,como também o empenho do gestor Dr.Acilon Gonçalves para que esse trabalho se realize de forma positiva e com isso melhores a qualidade de vida do cidadão eusebiense. Todos nós sabemos, mesmos que não tenhamos alguém de nossa família envolvidos com esse problema, os malefícios que a droga traz, sendo envolvidos indiretamente com o problema.Estão de parabéns todos que fazem esse trabalho e principalmente a população, que com isso terá uma vida cada vez melhor!!!!!!

    ResponderExcluir